ENTREVISTAS

Willame. Boas manobras e pranchas é com ele mesmo.

VPM – Como você descobriu o bodyboard?

Quando tinha 12 anos, eu estava na praia e tinha um amigo com uma prancha de bodyboard.  Eu pedi para pegar só uma onda e foi uma sensação muito boa. Tempos depois pedi uma pra minha mãe. E estou até hoje nesse esporte irado.

 

VPM – O que você sente quando está no mar apenas pegando boas ondas e deixa de lado as responsabilidades por resultado em competições?

Isso é o que eu sempre tento fazer no meu free surf, tento ficar mais relaxado possível, quando chegar mais próximo das competições que treino mais focado.

VPM – Existe algum pico que deixou saudades?

São Conrado e Itacoatiara sempre deixam saudades. KKK

 

VPM – Quais as mudanças mais significativas que você vê no estilo e nas manobras de quando você começou até agora?

Eu acho que todo atleta vive uma eterna evolução, então o mais significante é que continuo evoluindo e me sentindo bem com o meu surf.

VPM – Como você avalia o seu desempenho em competições nos últimos anos? Quais campeonatos importantes você disputou e quais foram os melhores resultados?

Nos últimos anos tenho vivido uma transição diferente, entrei na faculdade comecei a trabalhar e isso fez com que eu perdesse o foco nas competições. Mas já fazem três anos que vou pra Itacoatiara Pro que é o maior campeonato nacional, isso vem ajudando na evolução do meu surf e sempre quando têm alguma etapa do Circuito Cearense eu participo.

 

VPM – Quem é o cara que sempre te dá trabalho nas baterias?

Tenho alguns. Kkk, mas os que eu mais gosto de competir são: Roberto Bruno e Tainan Monte. Eles são muitos experientes em competição e competir contra eles é legal.

VPM – Quem você destaca como grande atleta no estado e que merece um destaque nacional e ainda não tem?

No Ceará temos muito atletas de alto nível, quem eu destacaria pra ter esse reconhecimento nacional seria Isaias Ravic, João Paulo, Diego Gomes e Gabriel Castro. Todos tem um grande potencial e podem representar o estado em grandes competições nacionais.

 

VPM – Na sua opinião quem foi o maior nome do esporte no CE e no Brasil até hoje?

No Brasil com certeza que o maior nome é o Guilherme Tâmega, toda sua carreia mostra isso. No Ceará têm alguns como Francisco Rosa, Roberto Bruno e a Isabella Souza.

VPM – Como você vê o bodyboard no CE em relação a crescimento técnico e de investimentos no esporte por empresas patrocinadoras?

O bodyboard aqui no Ceará sempre foi uma potência e cada ano que passa vai melhor com o surgimento de novos atletas. Sobre os investimentos das empresas nunca tivemos muito.

 

VPM – Pra finalizar manda aí o seu recado pra galera.

Boa sorte a todos. Continuem pegando onda e sendo felizes.

MATÉRIAS