ENTREVISTAS

Talento e experiência nas ondas do RN

Em entrevista, o grande campeão da primeira etapa do Miami Open de Bodyboard 2017. Junior Dantas é um dos atletas mais talentosos e conhecidos do RN, ele vai dividir com a gente um pouco da sua grande experiência no esporte, e falar um pouco sobre as competições que participou e picos que desafiou.

VPM – Quando começou a pegar onda e qual foi a sua primeira competição?

Olá galera do vempromar! Comecei a pegar onda em 1991 em Ponta Negra, com um bodyboard que dividia com meu primo! Não me lembro bem, faz muito tempo. Na época haviam muitos bodytreinos, que Sérgio Caetano fazia e Daniel Dantas fazia outro… Isso! Meados de 1996, por aí…

VPM – Qual o pico predileto e qual é o mais desafiador?

Cara… Hoje em dia é diferente de antigamente, que éramos locais de um pico só. Agora temos várias opções de picos e de ondas, dependendo do swell é lógico! O The Wall é um pico muito sinistro, já peguei grande, e é um pico pra Camicaze!! Sororoca na Pipa é um pico excelente pra bodyboarding, gosto muito! Quero conhecer o Secret! Porém, fiquei apaixonado por Noronha.

VPM – Sobre o Circuito da Liga Master 2017, o que diria?

Olha, a Liga Master tá dando o que falar em todo o Brasil. Veio pra alavancar a categoria Master. Estão de parabéns os envolvidos! Pretendo participar de todas as etapas, pois é um circuito muito competitivo, com atletas de vários Estados do Nordeste e espero que, a galera sempre esteja presente, pra que esse belo trabalho não acabe.

VPM – Avalie o seu desempenho durante os campeonatos esse ano. Teve algum especial?

Esse ano decidi me dedicar mais à Master pela falta de tempo pra treinar e pela falta de patrocínio. Tive bons resultados esse ano, sempre chegando nas finais, fazendo baterias difíceis e cansativas com uma galera muito boa! Temos atletas de renome na categoria Master, assim ficando bem difícil passar de fase! O mais especial até agora foi o Miami Open, onde me sagrei campeão da etapa. Com muita luta consegui o lugar mais alto do pódio!

VPM – Fale sobre algumas competições boas que participou durante todos esses anos no esporte.

Participei de vários eventos de 1997 até agora. Muitos fiz final e outros perdi de cara, mais faz parte. Já fiquei em 5º lugar em alguns brasileiros que rolavam aqui no Nordeste, mas nunca fiz uma final! Em 2009 consegui um 2º lugar em Maracaípe – Pernambuco numa das etapas do Circuito ABBP, e com altas ondas por sinal!

VPM – Quais são seus objetivos para a temporada de competições de 2017?

Tô pretendendo participar de todos campeonatos possíveis que aconteça aqui no Estado este ano. Talvez possa ir à Paraíba e ABBP representar o RN lá, isso vai depender de verba! É complicado viajar pra competir com o dinheiro do próprio bolso, até porque tenho minha família pra dar assistência e many contas à pagar, sem falar do material que usamos, que hoje são os olhos da cara.

VPM – A disputa está boa pelo título da Liga Master de Bodyboard esse ano. Quem você acha que leva a melhor nas duas categorias?

Nossa! Temos muitos atletas capazes de serem campões esse ano, na Master: Daniel, Marcus Flavius, Ivelyn, Alyson, Rui, Alberto Colares do Ceará que, sempre vem com o Marcelo de lá (do Ceará) também, tem o Fernando Ribeiro da Paraíba entre outros. Sim… E eu que também quero estar na briga! Na M2, Alan Mafra vem com tudo, ducristo que ganhou nos Pinheiros, Paulo Santos também, Paulo André se vacilar ele arrasta. Depois da Segunda Etapa iremos ver como ficará o ranking e seja o que DEUS quiser!

VPM – Muito tem se falado na evolução dos atletas masters no RN. Quais atletas você considera que teve uma grande evolução?

Venho percebendo que muitos atletas que estavam parados voltaram com força total, Dennys evoluiu muito no decorrer das competições, Paulo Santos também evoluiu muito, Kiko é um dos… (que também evoluíram) Vi também Paulo André dando trabalho pros caras, entre outros que vêm evoluindo!

VPM – Na sua opinião, quais atletas tem o surf mais competitivo dessa Liga?

Brother, na minha visão, Daniel Dantas é o mais focado. Ele é técnico, possui muitas estratégias, sendo pra mim um dos mais competitivos. Marcus Flavius com sua fluidez é capaz de arrancar altas notas dos juízes, por isso ele se torna perigoso. Depois vem o Colares do Ceará que, é um atleta constante que, normalmente, vai pra todas as campeonatos, sem falar que ele vem de um Estado que respirar o bodyboarding, e sem desmerecer os demais, que são cascas!

VPM – Em todos esses anos no esporte, muita gente já ajudou muito o esporte. Quais nomes você cita como grandes incentivadores do Bodyboard no Estado?

Hoje, considero Wagner Caetano e Paulo Santos que estão fazendo muito pelo bodyboarding Potiguar. Depois que eles chegaram com belos projetos mudou muito a rotina de eventos de nosso Estado, sou muito grato a eles por isso. Podemos também citar o Julianderson que vem fazendo um trabalho incrível lá em Mãe Luiza, e posso falar de vocês do vem pro mar, que fazem matérias divulgando muito bem nossos atletas e o esporte. Espero que essas pessoas fiquem pra sempre nesse trabalho!

VPM – Deixe uma mensagem para todos aqueles que pretendem seguir carreira de competidor master.

Quero deixar dito aqui, que essa galera master tem que sempre participar dos eventos. Sei que é difícil pra muitos mais, é sempre bom rever os amigos, estar resenhando com a galera das antigas é muito bom. Muitos levam suas famílias pra fazer parte dessa confraternização! Temos que aproveitar esse momento do nosso esporte, já que estamos com vários eventos pra esse ano. E também deixo dito que, venham focado que os masters estão com tudo e “não tá prosa!”

Quero agradecer a DEUS por me dar força e saúde pra poder estar nas competições, à minha família que nos meus domingos de folga, deixo de estar com eles pra ir competir! Obrigado galera pela oportunidade dessa entrevista. AMO O BODYBOARDING SEMPRE!!!! ALOHA!!

 

 

MATÉRIAS