ENTREVISTAS

Paulo Santos. Vem Pro Mar!

Qual a sua primeira lembrança do Bodyboarding?

Minha primeira lembrança do Bodyboarding é de 1987, quando fui morar no Leme, Rio de Janeiro. Lá eu vi um careca, hoje lenda do Bodyboarding, chamado Marcus Cal “Kung”, deslizando deitado em uma pequena prancha e fazendo altas manobras. Foi amor à primeira vista!

IMG_9307

Qual o seu pico preferido?

Meu pico preferido no RN é a Sororoca na Pipa, quando bate o swell certo, temos ondas grandes e tubulares; Miami funciona muito bem no dia a dia e rende ótimos treinos… Mas, como não falar de Noronha… Noronha é tudo!

Você chegou, e hoje já é um dos caras mais populares do esporte no Estado. Como foi essa adaptação às ondas do RN?

Obrigado pelo popular! (Risos). A adaptação não foi fácil, minha escola foi feita no RJ, em ondas do Leme, Posto 5, São Conrado, Itacoatiara, entre tantos outros picos que tem por lá. Quando vim morar no RN me deparei com ondas menores, mais gordas e com menos força, na maior parte do ano, e assim fui desestimulando do esporte, até que parei de vez. Me dediquei apenas ao trabalho e à família. Passaram uns 13 anos, até que um belo dia, minha esposa chegou na nossa empresa e me chamou para dar uma saída com ela, me levou até a praia de Tabatinga e da mala do carro tirou minha velha BZ e meu pé de pato, olhou para mim e falou “vá pegar umas ondas e desestressar!!!!”. E graças a ela voltei a fazer uma das coisas que mais amo na vida e que mais me dá prazer, pegar onda!

Como você vê o projeto da Liga Master – RN?

A Liga Master… Cara, a Liga é um projeto fascinante criado por dois grandes amigos que tenho hoje: Rui Araújo e Paulo “Crazy” Henrique. Ela foi idealizada para reunir antigos bodyboarders do RN, com o objetivo de celebrar a amizade e relembrar os velhos tempos de competições. Mas, sabem qual é a grande sacada do projeto da Liga? A grande maioria dos atletas que dela participam já tinham aposentado suas pranchas ou diminuído muito sua ida ao mar. Mas a Liga veio para mostrar para eles que era importante sim, eles voltarem, estarem no mar. Afinal, o mar tem o poder de energizar, e com isto, o que estamos vendo atualmente são pessoas treinando, cuidando do corpo para poder acompanhar aqueles que estão melhores fisicamente, cuidando de sua alimentação, ou seja, melhorando cada vez mais a sua qualidade de vida! Outra coisa importante que a Liga Master fez, foi ressuscitar o Bodyboarding, que estava praticamente morto no nosso Estado. O que vemos hoje são atletas acima de 33 anos dando show dentro do mar e dando exemplo de vida para a galera jovem. Fico muito feliz quando chego na praia de Miami e vejo de 10 a 15 bodyboarders pegando onda… Isto é fascinante, quando lembro que há uns 3 anos era difícil achar algum!

Dentro das categorias M1 e M2, na sua opinião quem são os grandes concorrentes ao título de 2016?

Bom, na M1 temos fortíssimos competidores. São atletas que nunca pararam e continuam com seu Bodyboarding em alto nível. É complicado apontar um atleta favorito quando temos: Jr. Dantas “Pangaré”, Alyson Márcio, Rui Araújo, Menex Pablo, Beto Gondim, Alan Mafra, Ívelyn Carneiro, Vinícius Salgueiro, Daniel Dantas entre outros tantos! Na M2, apesar de serem atletas que na sua maioria que haviam parado ou que diminuíram muito seus treinos, temos nomes também muito fortes como: Paulo André, Dário Dicles, Paulo Henrique, Marcelo Piu e mais outros tantos… A competitividade é tão forte quanto a M1! Em resumo, não tenho a mínima ideia! Os caras ficam treinando na entoca e não dá para saber, mas que tal apostar num azarão chamado Paulo Santos na M2? (Risos)

IMG-20160105-WA0011
Gosta mais de competir ou apenas curtir um bom freesurf?

Nunca fui competidor, sempre fui freesurfer. Sempre tive o esporte nestes 30 anos que se passaram, como lazer. Agora que os amigos da minha filha me chamam de “tio”, entrei para as competições e tenho que lhes dizer que, gostei muito! Mas o velho e bom freesurf sem compromisso é muito bom!

Como você vê o esporte no Estado?

O esporte no RN é um gigante que estava adormecido mas acordou! Temos excelentes atletas, tanto na Master quanto nas novas gerações. A Liga Master está aí, cada vez mais organizada e aberta a qualquer atleta do RN com idade acima de 33 anos. Temos 4 etapas definidas para o ano de 2016, sendo a primeira agora neste mês de março e com uma novidade para a galera: uma categoria Open, para atletas de qualquer idade e de qualquer lugar do Brasil, que queiram participar. Também acredito que ainda este ano já tenhamos um Circuito Estadual implantado e funcionando, onde teremos a oportunidade de ver atletas de todas as idades e categorias, mostrando seus talentos, ou seja, tenho plena convicção que 2016 ficará marcado na história do Bodyboarding do Rio Grande do Norte para sempre.

Pra finalizar, manda um recado pra galera que acompanha o Vem Pro Mar.

Quero deixar aqui registrado o meu eterno agradecimento e o muito obrigado a todos aqueles que fazem a Liga Master de Bodyboarding do RN. Não sou daqui, sou português, mas fui recebido por todos, sem exceção, na família Liga como se fosse um velho e bom amigo… Isto não tem preço! Para a galera que curte o Vem Pro Mar, independente da modalidade que pratica, nunca abandonem o mar! E para a galera que não é do mar, mas está lendo esta matéria, só digo uma coisa: vem pro mar, que ele é mágico! Me despeço então, com uma frase bela de uma escritora chamada Isak Dinesen que diz: “A cura para tudo é sempre água salgada, o suor, as lágrimas ou o mar “ . Abraços, galera Vem Pro Mar!

MATÉRIAS